Prof. Dr. Ingvar Gustavsson morre, aos 74 anos, na…

O pesquisador colaborava com o RExLab, através do projeto VISIR, em parceria com Instituto Superior de Engenharia (ISEP) do Instituto Politécnico do Porto (IPP) e com participação do Programa Erasmus.


Carreira

Ingvar Gustavsson nasceu em Karlskrona, na Suécia, em 1943. Após completar o serviço militar em 1968, trabalhou como engenheiro de desenvolvimento no Jungner Instrument AB em Estocolmo. Em 1970, se juntou ao projeto de visão por computador SYDAT no Instrumentation Laboratory, KTH. Em 1982, foi nomeado Chefe do Laboratório de Instrumentação. Juntamente com outro cientista de pesquisa, fundou uma empresa privada que fornece sistemas automáticos de inspeção para clientes industriais em 1983. Em 1994, retornou ao mundo acadêmico para assumir sua atual posição de Professor Associado de Tecnologia de Eletrônica e Medição no Blekinge Institute of Technology (BTH) , Suécia. Os seus interesses de pesquisa foram nas áreas de instrumentação, laboratórios remotos, eletrônicos industriais e ensino a distância. O Prof. Gustavsson, foi co-presidente do Conselho Consultivo Científico da Associação Internacional de Engenharia Online (IAOE) e foi membro do Conselho Editorial da Revista Internacional de Engenharia Online.


Projeto VISIR & RExLab

O Prof. Dr. Ingvar, foi fundador do VISIR, um projeto que tem como objetivo ampliar a área de Engenharia Elétrica e Eletrônica com melhores definições, desenvolvimentos e avaliações de um conjunto de módulos educacionais que incluam experiências práticas, virtuais e remotas, com o suporte do laboratório remoto VISIR (Virtual Instruments Systems In Reality). A natureza de cada experiência (hands-on, virtual, real-remote) tem um impacto na percepção dos alunos sobre o comportamento dos circuitos, sendo, portanto, obrigatório para entender como esses diferentes objetos de aprendizagem podem ser organizados juntos para permitir a compreensão e aumentar suas habilidades baseadas em laboratório. Esta é a preocupação da metodologia de ensino e aprendizagem, favorecendo, em particular, a autonomia dos alunos para descobrir como funcionam os circuitos, através de uma abordagem baseada na pesquisa.

O projeto VISIR reúne o poder do melhor laboratório remoto para experiências com circuitos elétricos e eletrônicos e possui longa história de colaboração entre os parceiros do consórcio da Argentina, Áustria, Brasil, Portugal, Espanha e Suécia.

Foi colaborador direto do RExLab, através do projeto VISIR + que contempla a instalação e utilização de laboratórios remotos VISIR em universidades do Brasil e Argentina em parceria com universidades de Portugal, Espanha, Áustria e Suécia. O projeto é coordenado pelo Instituto Superior de Engenharia (ISEP) do Instituto Politécnico do Porto (IPP), e financiado pelo Programa Erasmus + da Comissão Europeia.

Comentários

comentários